Na Praia a ver o sol nascer



Na Praia a ver o sol nascer

 

Apresenta-se como “o primeiro evento internacional de música eletrónica em Cabo Verde”. E tem objectivos ambiciosos: a “valorização de paisagens ambientais excecionais” assim como a “criação de momentos autênticos com os melhores DJs do mundo num ambiente fora do comum”. A edição inaugural do Festival Terra Sagrada acontece de 24 a 26 de novembro na Praia de São Francisco e leva à ilha de Santiago 40 horas de música, a começar diariamente às 17h00 e a terminar às 06h00 com o sol a nascer.

Cada dia é dedicado tem um mandamento: na quinta-feira domina o afrohouse, na sexta-feira, dia 25, a música de dança generalista será celebrada  e já no último dia, sábado, o tecno é quem ordena. Estão confirmados DJ como a alemã Lilly Palmer, o holandês Egbert, Boddhi Satva (africano radicado em Portugal há seis anos) e o caboverdiano DJ Hebraico. Este é o primeiro movimento da 1456 Produções, promotora de eventos que surgiu pelas mãos de Anna Topliyski e Hélder Pereira.

 

“Decidimos pela praia de São Francisco porque a Ilha de Santiago tem muitas potencialidades que ainda não foram tão descobertas e desenvolvidas, como no Sal e na Boa Bista. Para nós é o lugar perfeito para incluir Cabo Verde no circuito de festivais de música eletrónica”, referiu Anna Topliyski citada pelo portal Balai CV.

 

Além da música, o festival preocupa-se com a natureza. O lema da primeira edição é Lixo Zero. Dez por cento da bilheteira vai ser reinvestida na plantação de árvores de fruto, bem como na reciclagem e tratamento do plástico e do vidro, da matéria orgânica que também será tratada e ainda nas águas residuais. O evento vai ter um eco cup (copo reutilizável) que será vendido juntamente com os bilhetes em formato eletrónico.

 

A Câmara Municipal da Praia é parceira do evento e, no futuro, poderá realizar outros eventos na praia com vista para o Senegal. “Este espetáculo vai funcionar como uma espécie de projeto piloto. Mais para a frente, claramente, que a Câmara vai proporcionar outros eventos de grande envergadura na praia de São Francisco”, referiu o autarca Jorge Garcia em conferência de imprensa de apresentação do Festival Terra Sagrada.

 

Os locais têm direito a 30 por cento de desconto. Os ingressos depois serão trocados por uma pulseira que vai permitir usar um sistema de pagamento cashless. O método já é familiar: depois de carregar as pulseiras com dinheiro será possível comprar alimentos, bebidas e produtos dentro do evento.

 

Bilhetes em: https://www.seetickets.pt/event/terra-sagrada-festival/sao-francisco-beach/2382590

Não há comentários

Comentários estão fechados