Como ir a um concerto pode ser um acto sustentável



Como ir a um concerto pode ser um acto sustentável

Verde é a cor da natureza mas o sinal é vermelho. Na linguagem corrente, as alteraçōes climáticas estão a ser substituídas por fracasso climático. As palavras têm peso e as acçōes ainda mais. Mudar comportamentos pode não resolver todos os problemas, mas ajuda a atenuá-los. Ir a um concerto ou espectáculo não é excepção. Até no simples acto de comprar um bilhete se pode fazer a diferença. Como?

 

  1. Comprar o ingresso online. É rápido, prático e amigo do ambiente. Evita deslocaçōes, filas e impressão em papel. Só vantagens;

 

  1. Evitar o carro. Deslocar-se de transportes públicos, a pé, de bicicleta ou trotinete, quando e sempre que possível. É mais económico (combustível, parquímetro) e bom para a saúde;

 

  1. Copos reutilizáveis. Uma prática felizmente banalizada em salas, festivais e eventos, que ajuda a reduzir o plástico e o desperdício. Como tirar da cabeça as fotos das montanhas de lixo no final de uma noite?;

 

  1. Não poluir. É pena mas das beatas do chão não nascem cogumelos nem morangos. Invenções como eco-cinzeiros de bolso resolvem o resto do problema.

 

  1. Não desperdiçar. Sobretudo água, um bem essencial à vida e em risco de escassez. Convém não esquecer que no último verão, alguns concelhos começaram a racionar os consumos devido à seca;

 

  1. Compre directamente ao produtor. Neste caso, merchandising nas bancas de bandas ou artistas. A sustentabilidade não é apenas um valor ambiental, também pode ser económico. A circularidade é benéfica e ajuda a fazer a diferença quando se fala de música ou outra forma de expressão artística.

Não há comentários

Comentários estão fechados